segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

O Carnaval como a festa da Carne

Fala pessoal!


Esse é o primeiro texto que aqui escrevo que não tem absolutamente nada a ver com questões 
financeiras.


Tive essa iniciativa com base em alguns textos que vejo na finansfera e me fazem 
refletir. Logo, por que eu também não poderia expressar aqui minhas filosofias?


Como estou escrevendo num ambiente inóspito, upando o texto pelo 3g do celular, sem boa 
internet... não ficará tão bem formatado quanto os demais posts, contudo, espero que valha a 
pena a reflexão.


Já li sobre a origem do feriado do carnaval e pelo que me consta, trata-se de um feriado 
genuinamente religioso. Atualmente, parece, o deus cultuado é Baal haha
Eu não sou nenhum santo mas fico profundamente puto quando vejo mulher nota 6 se 
fantasiando toda e pagando de puta na pista vir querer fazer cool doce o resto do ano.


O que tenho a ver com a vida dessas lixosas? Nada, claro... só não quero ouvir baboseira o resto do 
ano.
Por tratar de fantasias, é interessante notar que existem muitos personagens nessa festa de 
bosta...


Seguem alguns:

Gorda rejeitada que vai se esbaldar com azamiga: essa é clássica! Resolve suas neuras com um 
pote de sorvete e se maltrata internamente por ser um ponto notável no Google Earth mas 
quando chega o carnaval fica postando stories com azamiga falando que tá feliz com copinho 
de bebida na mão e que a vida tem que ser vivida como se não houvesse amanhã.



Magrelo nerd fracassado babão: esse aqui é bem comum também.. é o cara da roda que não 
pega ninguém e até mesmo os Brothers dele o rejeitam por sua esquisitice. Quando chega o 
carnaval ou fica jogando LoL ou fica mendigando atenção de piriguetes nota 4 a nota 6( na 
mente dele esse é o máximo que ele pode alcançar) pra ver se consegue um beijinho mal 
dado. A piriguete dá o beijo por compaixão enquanto o Macho Alfa destacado tá amassando 2 
mulheres antes de chegar nela, afinal, pelo destacado da roda, vale a pena esperar.



Patricinha recatada fake: essa eu vim descobrir no RJ. Estuda no PH ou Marista, não lembra a 
última vez que pisou no chão pois tá sempre muito bem calçada ou andando de importado dos 
pais ou namorado playboy. Quando chega o carnaval ela decide dar um tempo no namoro com 
o momor que, prontamente aceita,(ambos tão convictos que vai rolar chifre mas, na mente 
deles, que importa, não é?) e vai se esbaldar nas festas. A exemplo da Gorda rejeitada que vai 
se esbaldar com azamiga ela também fica postando tudo nas redes sociais pois só tem graça 
ser feliz se for provando pros outros que você é feliz mesmo declarando que não tem que 
provar nada pra ninguém, não é? Assim, ela fica indo pra baladinhas top ou, se for mais radical, 
vai pro baile da penha tomar sarro de traficante e vagabundos envolvidos com tráfico. Quer 
maior emoção que essa na vida pacata de uma brancosinha que mora em Ipanema e faz 
cooper até o arpoador diariamente?



Boyzão estouradão do paredão: esse aqui eu acho engraçado porque o cara não se contenta 
em ficar ostentando uma vida que não possui, ele cria todo um ambiente para outras pessoas 
curtirem e ele, muitas vezes, não pega ninguém. 

Matrixiano hard como o magrelo nerd, ele acha que sua vida é excelente embora seja medíocre ter uma personalidade humana resumida em fotos no Instagram dentro de um carro com óculos escuros. Assumindo que o proposito do 
carnaval é pegar geral... pra essa espécie de bonobo, ele é um fracasso bípede. Além da questão moral envolvida, jamais 
conseguirá acumular muito patrimônio pois se concentra mais nos prazeres(emulações deles?) 
efêmeros do que no que realmente importa.



No livro “Confissões” de Santo Agostinho, no segundo parágrafo da página 34, ele fala que 
quando decidiu pela vida consagrada, o fez com cerca de 19 anos e sempre buscou ser um 
santo. Já aos 30 e poucos(idade com que escreveu o livro) percebeu que era como ele 
estivesse estagnado no sentido pecaminoso da vida. 

Ele não conseguia se desprender. O que 
mudou foi apenas a forma como enxergava a Graça de Deus em sua vida.

O que quero dizer com isso? Quero dizer que SIM somos, em geral, um bando de pervertidos 
esperando o primeiro buraco pra colocar nossa minhoquinha mas devemos ter sempre em 
mente que fazer disso( ou encontrar respaldo pra isso numa festa) o centro de nossas vidas 
pode ser o início da derrocada. 

Digo mais, a exemplo do autor ora mencionado, faz-se mister que, mesmo com uma intelectualidade altíssima e um espírito evoluído, ele não cessava na busca por autodesenvolvimento.

Dst, briga em festa, embriaguez, baixa moral social são algumas das coisas que consigo me 
lembrar que alguém pode obter com esse tipo de festa.


Como já disse, não sou nenhum santo. A propósito, meu maior pecado é com mulher. A que 
aparece eu passo o trem. Basta ter todos os dentes e não ser vesga ou aleijada.

Não tenho problemas, por exemplo, em ser fiel, graças a Deus, mas 
se não to namorando, eu pego quem der mole. Por isso que falo em outros posts dessa 
menina que to saindo.. sinto que to evoluindo como pessoa e, de certa forma, evoluindo até.

A propósito.. ela já começou com joguinhos emocionais pra querer que eu fique mendigando atenção. Fingindo sofrimento sem falar motivo pra eu ficar pedindo pra ela falar. Vejam a que nível de frieza eu cheguei com minha reação....



Se fosse outro tempo ou um babuíno qualquer, ficaria "ain amoorrr me contaaaa". Se ela não quer contar, que se ferre com o segredinho.


Pra fechar o balão... não deem uma de chipamzé se enquadrando num dos personagens elencados 
nesse post haha



E na festa de carnaval, qual seu sonho?
Pegar todo mundo ou desfrutar do feriado em Seychelles? ;)
Abraços,
Intendente Frugal

7 comentários:

  1. "...se maltrata internamente por ser um ponto notável no Google Earth..."

    Estou chorando KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.

    O meu sonho na festa de carnaval é não ir à festa de carnaval hahaha, porém esse ano pretendo vender bebidas nos blocos do RJ. Todo mundo fodido e falido, mas as bebidas nunca faltam, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, CR!

      KKK eu vou procurar ficar escrevendo mais coisas assim pois me ajuda a relaxar... Feliz que vc tenha curtido o texto KKK

      Quanto às bebidas, excelente ideia.. sugiro páginas no Instagram que falam de cerveja em promoção. Tem aos montes. Só cuidado pra não estar próximo às confusões que surgirem.

      Abraços,

      Intendente Frugal,

      Excluir
    2. Fala, CR!

      KKK eu vou procurar ficar escrevendo mais coisas assim pois me ajuda a relaxar... Feliz que vc tenha curtido o texto KKK

      Quanto às bebidas, excelente ideia.. sugiro páginas no Instagram que falam de cerveja em promoção. Tem aos montes. Só cuidado pra não estar próximo às confusões que surgirem.

      Abraços,

      Intendente Frugal,

      Excluir
  2. Olá IF,

    No carnaval eu fico em casa descansando. Não gosto desse tipo de festa.
    Concordo com o que você descreveu no texto.

    Sobre a sua peguete. Acredito que ela fez alguma merda e agora fica chorando quando vá a igreja. Conheço gente desse jeito. Inclusive já envolvi com mulheres desse perfil. Também pode não ser. rsrs.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala CI!

      Eu gosto de ficar de boa também. Como moro no quartel, não há o que fazer KKK consegui uma folga boa pra ir pra minha cidade natal e irei matar a saudade da família.

      Quanto à peguete, ela deve tá assim pq pode ter peso na consciência com relação às fornicação KKK já q ela é da igreja. Eu também sou mas não consigo me conter nesse aspecto, infelizmente. Creio que deve ser isso que tá acontecendo haha

      Esses dias eu tava pensando em existir um grupo de WhatsApp da rapaziada aqui da finansfera, q q vc acha? Haha

      A propósito, como faço pra entrar lá no ranking da finansfera? Tô ansioso por isso mas não sei como proceder hahaha

      Abraços,

      Intendente frugal,

      Excluir
    2. Pede lá nos comentários do blog do Carinha para ficar na lista de espera do ranking.

      O Lawyer Investidor criou um grupo. Pede ele para entrar.

      Abraços!

      Excluir